UMA HISTÓRIA DE BATALHA

A vida de Rosângela Santos sempre foi marcada por batalhas. Nascida na pequena Crisópolis, na Bahia, mudou-se com a família para Embu das Artes com apenas 2 anos.

A família chegou por aqui em 1989 em busca de uma vida melhor, como tantos outros nordestinos que escolheram Embu como sua casa e ajudaram a construir a nossa cidade.

Moradora do Valo Verde, ainda estudante do colégio Amilton Suga Gallego, no mesmo bairro, enfrentou uma nova batalha: deu à luz o primeiro filho aos 15 anos, Flaviano Dias, a primeiro de três crianças.

A infância difícil e a gravidez precoce não impediram Rosângela e seu companheiro de duas décadas criarem muito bem seus filhos, e nem de batalhar desde cedo por uma vida melhor para sua família e sua comunidade.

Em 2001, iniciou a sua luta por casa própria para a família e sua comunidade. Pouco depois, em 2003, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores, quando já era uma liderança do movimento de moradia.

Graças ao seu trabalho, em 2005 conseguiu viabilizar o Residencial Casa Branca, um marco no bairro e na cidade, uma conquista para outras mães e pais em busca da casa própria.

Em 2008 começaram as obras, e em 2013 as chaves foram entregues aos moradores.

Em busca de expandir seu trabalho pelas famílias mais necessitadas da cidade foi candidata e vereadora em 2016. A população a viu como uma esperança: foi eleita a vereadora mais votada de Embu das Artes, com 3.356 votos.

Sua história como vereadora acompanhou a sua história de vida: lutas, conquistas e muito trabalho.

Esteve ao lado da população na luta pela suspensão da taxa do lixo, na luta pela suspensão do aumento abusivo do IPTU, na cobrança de um transporte melhor. E também no esforço incansável por uma saúde de qualidade, chegando a fazer visitas-surpresa para fiscalizar os postos e UBS.

Hoje é reconhecida como a principal crítica ao atual prefeito e ganhou um apelido merecido: Mulher de Coragem.

Trajetória como vereadora

Eleita vereadora mais votada

Em outubro de 2016, foi a vereadora mais votada da cidade, com 3.356 votos.

Contra o aumento da tarifa

Em fevereiro de 2017, logo no início do mandato, esteve ao lado do povo contra o reajuste abusivo do transporte municipal, de 18,75%, aumentando de R$ 3,20 para R$ 3,80.

Taxa do lixo

Em agosto de 2017, esteve ao lado da população contra a taxa do lixo. A justiça suspendeu a taxa em dezembro de 2017. Uma vitória de todo o povo embuense.

Aumento do IPTU

Foi contra o aumento abusivo do IPTU. Participou de diversas reuniões e sessões na câmara e em dezembro, finalmente, o aumento do IPTU foi revogado, simbolizando mais uma vitória popular de Embu das Artes.

Professoras de desenvolvimento infantil

Votou contra a redução do salário das PDIs, proposta pela prefeitura de Embu das Artes em sessão extraordinária. “O que querem é reduzir a folha de pagamento para gastar com outras coisas”, disse em sua fala na câmara dos vereadores.

Cartão Cidadão

No segundo semestre de 2017, se extendendo até 2018 e parte de 2019, foi firme contra o Cartão Cidadão, um suposto benefício da prefeitura que para sua implantação gastou quase dois milhões de reais já no primeiro ano. Uma grande fake news do governo que prometeu benefícios que não foram cumpridos.